República Democrática de São Tomé e Príncipe

ptenfr
quinta-feira, 20 outubro 2022 14:22

Funcionários da Direcção dos Impostos beneficiam de formação sobre Auditoria ao Sector da Banca e Seguros ministrada por consultor do FMI

Written by
Rate this item
(0 votes)

Esteve em São Tomé, no âmbito da capacitação de técnicos da Direcção dos Impostos, o consultor do FMI Rafael Santiago, para ministrar àquele público-alvo uma formação sobre a fiscalização do sector bancário e de seguros.

A formação, que decorreu de 03 a 14 de Outubro corrente, teve lugar no Auditório do Centro Cultural Português- Instituto Camões e contou com a participação de mais de 20 técnicos tributários.

Rafael Santiago, que trabalhou para a Receita Federal do Brasil antes de se tornar consultor do FMI e que acumula uma experiência de mais de 20 anos em auditoria da actividade bancária e seguradora, mostrou-se surpreendido com o nível de preparação dos técnicos da DI e com o quadro normativo atinente ao tema que considerou ser mais avançado que a maioria dos países dos PALOP e não só.

A equipa de comunicação da Direcção dos Impostos entrevistou o consultor, que destacou as suas impressões a respeito da instituição tributária nacional, os principais pontos fortes e os potenciais aspectos que devem ser trabalhados para a melhoria do desempenho do sector fiscal no país.

Segundo o consultor, ele foi surpreendido positivamente, por encontrar profissionais dedicados e preparados, interessados em utilizar os procedimentos mais corretos na fiscalização de um sector tão específico como o é o da actividade bancária e seguradora. O consultor frisou que mesmo com limitações de infraestrutura, os técnicos do sector de fiscalização apresentam uma formação profissional muito eclética, com um bom potencial para desenvolver a Direcção dos Impostos, tendo- se referido também às capacidades apresentadas pela equipa responsável pelo sector de tecnologias e informação da Direcção.

Entre as melhorias fundamentais para o desenvolvimento da autoridade tributária no país, destacou o reforço das infraestruturas actuais e envio de técnicos para cursos práticos especificamente virados para os sectores mais sensíveis de STP em países com que comunga realidades próximas, para que a equipa técnica possa ter contato com outras realidades e se apodere das boas práticas já utilizadas noutras administrações tributárias. Para efeitos de consecução de tais melhorias STP poderá contar com o FMI enquanto parceiro privilegiado, já que este organismo internacional pode ser um grande facilitador de cursos em áreas como a programação, sistema de informação e auditoria, para se sair da zona de conforto e aprender na prática como se pode atuar num mundo cada vez mais informatizado.

Read 108 times

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.